Chinook - Resumos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chinook - Resumos

Mensagem por xandohferraz em Dom Jan 22, 2017 1:49 pm

Resumo 01 – A Vila do Osso Rachado

Hoje sobrevivi a minha primeira grande missão desde que sai do Templo do Mar graças à ajuda que recebi de alguns aventureiros que tive a benção de conhecer, pois eles me salvaram e me ajudaram em momentos em que sozinho eu provavelmente pereceria. É incrível o poder da união. E sinto que ainda preciso ajuda-los.

Bradley carrega um ódio muito grande em seu coração, um sentimento de vingança tão pulsante e latente, que foi possível sentir o ar vibrar em sua volta quando confrontávamos os Nascidos-Dragões. Presenciei sentimentos parecidos vindos de Firax, e por isso preciso ensina-los a amar e a perdoar, pois só há escuridão e trevas para aqueles que trilham o caminho do ódio.

E apesar de presenciar em Heilel os mesmos poderes que o meu, ele manifesta seus poderes de forma diferente, e mesmo não sentindo raiva em seu coração, ele não tem piedade dos inimigos. Curioso.

Enfim, descobrirmos que existia uma rede de saques controladas pelo que parece ser um filho direto de Varkatosh chamado Camroth. Derrotamos todos oficiais envolvidos e desativamos a base Garganta Escaldante, mas Camroth conseguiu se salvar. Tenho certeza que cedo ou tarde ele retomará os saques em outra região, tudo para abastecer sua base Aegtrithax, localizada no Vulcão.
Me pergunto: Pra que tantos suprimentos? Que exército ele estaria alimentando? Pretende invadir e retomar o poder de Merim?

Mas apesar disso conseguimos recuperar os suprimentos roubados da Vila Osso Rachado, e descobrirmos que outras vilas próximas estavam sendo saqueadas também.  O importante agora é devolvermos os saques a seus respectivos donos, incluindo claro, o dinheiro roubado. Creio que terei que convencer os aventureiros para essa segunda parte.

Que a fé me dê forças!

“Nenhuma sombra há de vencer
Enquanto a luz em Zandor brilhar.
Nem mesmo a morte iremos temer
Somos Filhos do Templo do Mar”
Trecho da canção dos calouros do Templo do Mar


Última edição por xandohferraz em Dom Jan 22, 2017 3:41 pm, editado 1 vez(es)

xandohferraz
Goblin Slayer

Mensagens : 13
Data de inscrição : 01/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chinook - Resumos

Mensagem por Felipe Savino em Dom Jan 22, 2017 2:27 pm

Boa!
Com direito à canção!
Resumo 60 xp
1 ponto de interpretação pela canção - 25x6 = 150 xp.
avatar
Felipe Savino
Dungeon Master

Mensagens : 127
Data de inscrição : 28/11/2016
Idade : 27
Localização : Cuiabá

Ver perfil do usuário http://zandor.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chinook - Resumos

Mensagem por Shox em Dom Jan 22, 2017 4:30 pm

No mercy for the wicked! O mal será erradicado sem piedade onde quer que ele esteja, e a espada da justiça divina punirá a todo aquele que tenha escolhido este caminho.
avatar
Shox
Giant Slayer

Mensagens : 90
Data de inscrição : 29/11/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resumo 02 – O Pedido de Bradley

Mensagem por xandohferraz em Sab Mar 18, 2017 1:21 am

Definitivamente, não sei qual a escolha certa!

Fui abordado no meio da noite por Bradley, que me contou sobre seu passado. Sua vida, seus medos, suas mágoas e sua vontade. E foi exatamente este último item que me deixou atônito. Bradley queria morrer!
Na volta para a Vila do Osso Rachado fomos atacados por um morto vivo! Bradley me disse que aquele era um fantasma de um capitão que ele havia matado, anos atrás, de maneira fria e cruel. E que de alguma maneira, ao ser atingido pelo fantasma, Bradley sentiu vida e calor de novo em seu corpo.

De acordo com os conhecimentos de Maiev, aquele fantasma só encontraria paz quando matasse Bradley. E o guerreiro queria libertar sua alma e encontrar sua família no outro mundo, por isso decidira se entregar para o fantasma.
Passei a noite em claro tentando encontrar alguma forma de libertar ambas almas, sem que houvesse um suicídio. Não era bem um suicídio. Mas Bradley havia desistido de viver, de sentir o ar fresco batendo no rosto e enchendo o pulmão. E saber e ser impotente, estraçalhava meu coração.

Não encontrei outra alternativa. Prometi para Bradley que levaria seus equipamentos a salvo para um amigo dele, Maddog, que morava numa montanha ao norte de Saang Skoul, e assim fiz: Deixei que ele partisse, e parti para cumprir minha promessa.
Mas agi certo? Não deveria ter insistido mais e salvo uma vida? E priva-lo do desejo de reencontrar a família seria certo?
 
Que a fé me dê forças!

“[...] Quando não houver Esperança,
Quando não restar nem Ilusão...
Ainda há de haver Esperança!
Em cada um de nós, algo de uma criança.
Enquanto houver Sol [...]”

Sergeon Britts, Titã

xandohferraz
Goblin Slayer

Mensagens : 13
Data de inscrição : 01/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resumo 03 – Dias no Ermo

Mensagem por xandohferraz em Sex Abr 14, 2017 9:14 am

Já não sei quantos há quantos dias exatamente estamos caminhando pelo ermo. A floresta dificulta a visão das luas e das estrelas, ou talvez eu não tenha olhado tanto para o céu como gostaria nos últimos dias. Os perigos no chão são tantos que até dormir é uma árdua tarefa.
E quando me perguntava se estava no caminho certo, recebi uma resposta da floresta.
Chegamos a uma clareira mágica. O fogo não queimava naquele pedaço de selva. A mata original estava preservada e aquilo aliviou o peso de meu coração e de minha alma, renovando minhas forças para seguir viagem.

Mas mais do que isso.

Naquela noite senti pela primeira vez uma ligação forte com um item mágico. A magia que entrou em declínio nos últimos tempos pulsava dentro de mim. Senti os músculos crescendo e a força transbordava de mim.
Estava ao mesmo tempo em êxtase e assustado. Aquela manopla despertou meu lado selvagem.
Eu sentia meu lado bárbaro e sanguinário latente, querendo explodir e isso me preocupava. Eu precisava me controlar.

Parte de mim queria quebrar a ligação. A outra entendia melhor a vontade dos outros em caçar dragões. Qual será a escolha certa?


“[...] E, movido por uma força maior do que minha vontade própria, eu obedeci.
E comecei a procurar o paladino, que em sua lucidez, correu, e fez muito bem em fazer isso[...]”

Trecho do Diário de Julius Perudá, “A Missão”, Capitulo 13.

xandohferraz
Goblin Slayer

Mensagens : 13
Data de inscrição : 01/12/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chinook - Resumos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum